domingo, 29 de maio de 2011

ENTORPECIDO PELO PECADO

ENTORPECIDO PELO PECADO

Eu achei o nome do blog de um amigo bastante significativo. Chama-se: ENTORPECIDO PELO PECADO. O título é impactante. Meu amigo é pessoa maravilhosa e não está aquém, em valores, de qualquer jovem de sua época. Entretanto, fiquei a pensar naquele título e na pessoa do meu amigo. A expressão, por si só, já nos leva aos conceitos bíblicos de céu e inferno.

O conceito de inferno em si já um pecado. Tal conceito é injusto para com o ser humano e para com a humanidade como um todo. Muitas doenças psicológicas estão atribuídas à opressão de falsos conceitos que foram incutidos nos juízos dos viventes. O pecado é um deles. Indivíduos atormentados a se auto-flagelar com os chicotes da culpa e da incapacidade de agradar a deus ao se perceberem incapazes de se absterem da condição humana que lhes é inerente.

Quem acredita no pecado, acredita em Deus e em Diabo, concluo. Que o puro é branco e que o sujo é negro. Que Deus mora acima das nuvens e o o Diabo nas trevas profundas e escuras.  O pecado atormenta a mente humana desde que foi inventado.

Deus seria magnânimo e perdoaria todo e qualquer pecado. Segundo consta: de graça. Mas não é tão simples assim. Você não pode desagradar a esse deus em nada. E aqui ele vai com "d" minúsculo mesmo. Deus, assim como o pecado, estou convencido, são criação humana. E não sou eu quem diz isso. Vários já o disseram.

Ele é exigente, ciumento. Você devo segui-lo cegamente, não devendo olhar nem para a direita nem para a esquerda. Ele morre de medo de você achar um deus mais interessante. Se você pecar, o inferno lhe está reservado. O pecado, em minha concepção, é a maior invenção do homem para controlar o outro.

É lógico que existem dois lados na vida. Você deve saber que há o certo e o errado, o bom e o mal. O errado não é pecado, assim como, o mal não tem cara. O diabo vermelho e com chifres é tão criatura quanto o deus de barba e túnica brancas que paira sobre as nuvens.  Escolhas você deve tomar o tempo todo, não resta dúvidas. É certo que quanto menos você errar nessas escolhas, melhor será o seu futuro. Mas é com erros que se aprende e se amadurece. Entretanto, não só com erros se aprende. Pessoas inteligentes ouvem muito, observam demais. Só por isso, já estão na frente dos demais.

E não pense que sou ateu. Não sou. Mas não posso descrever Deus. Não o Deus que está acima de tudo. O deus da bíblia... aqui ele vai com minúscula mesmo. É que eu o acho pequeno mesmo. Ele é tão pequeno que pode ser decifrado e conceituado. Não só isso. Acho-o mesquinho, ciumento, medroso, etc.. E a sua vingança? Tão vingativo quanto o pior dos homens. Um deus que muito se assemelha a qualquer um de nós. Ele tem os mesmos sentimentos dos humanos.

E sabe? Aqui eu vou colocar o Amor com letra maiúscula também. Acho mesmo que Amor é a chave. Quer agradar a Deus? Tenha amor para tudo e todos. Se tiver amor, já vale. E Deus, em sua perfeição, não nos condenará ao fogo eterno. Ele nos dirá mansamente: vinde a mim todos vós que estais cansados e oprimidos e Eu vos aliviarei.

Deus e pecado são ícones usados para o controle social. Conceitos falidos e egoístas, trazem infelicidade e medo a quem deles se torna prisioneiro. Para se libertar deles, segundo Richard Dawkins, duas hipóteses: uma inteligência acima da média ou se o discurso escravizante não foi muito bem elaborado e não se lhe incutiu como deveria. Não sei em qual das duas hipóteses me encontro. Ma estou em uma delas, GRAÇAS A DEUS!

Um abraço desse amigo com quem você pode contar quase e sempre.

Lucena

2 comentários:

LUCENA disse...

PECADO por si tem um peso imenso. Peso que me lembra as primeira aulas de catecismo, preparatório para a Primeira Comunhão.
PECADO ORIGINAL é outro tipo de pecado que náo entendi quando tinha 7 anos e continuo sem entender aos 50. Quanta coisa absurda "ensinam" a gente e às crianças.
Acreditava em PECADO, pecado não existe! Somente aos crentes.
E se PECADO não existe não existe quem aplica a pena e certifica-se de seu cumprimento: reze 3 Aves Marias e 1 Pai Nosso; que penitência pesada, pura ilusão.
Não precisamos aprender com dogmas religiosos a Regra de Ouro: "trate os outros do modo como você mesmo gostaria de ser tratado". Esse comportamento é inato, basta observar uma criança em seu processo de aprendizagem.
Bom, para mim pecado não existe.
Existe, sim, uma sociedade cega que cobra determinadas regras de convivência.
E muito menos uma entidade superior que possa um dia sequer cobrar os débitos.

Carlos Souza. Ateu de boa !

LUCENA disse...

Tudo é muito, mas "quase" tudo é relativo, incluindo o certo e o errado, sem falar no tal do pecado.
Só não dá para relativizar muito a construção do poder em cima de uma culpa edificada sobre a ignorância e, pior, envolvendo a vontade de Deus, maculando a fé dos mais simples.
Para estes talvez realmente exista algum inferno, pelo menos durante o acerto de contas com suas consciências.
Parabéns mais uma vez pelos textos e pelas fotos, absolutamente belas e coerentes.
Abraços,
Valdemar