quarta-feira, 3 de maio de 2017

Adios! Adios! Adios!

Andar por essas ruas e sentir a despedida. Logo virão novas calçadas; novas janelas antigas pintadas de azul; um novo ar quase gelado; um mar que não me fará desejar ficar horas em suas águas como as águas que aqui ficarão; ver e ouvir noticias de uma nova cidade velha e, de vez em quando, ver e ouvir notícias desagradáveis desde a minha terra amada brasilis. 

Há! Só um oceano nos separará. Algumas horas de voo, apenas. Virei correndo te dá um abraço e matar a saudade. E pisarei nas areias das tuas praias e chorarei. Mas, é certo que já não poderei mais ficar. Terei de ir-me! 

                                                        Wanderley Lucena

Nenhum comentário: