quarta-feira, 15 de junho de 2016

Coisas de Mãe

- Mãe, tem almoço ai?
- Claro! Tem almoço sim. Porque?
- Eu vou almoçar ai então, tá certo?
- Ta certo. Só que eu vou para a natação. Você tem as chaves. Eu vou deixar tudo pronto.
- Então tá!
Cheguei em casa e tinha arroz na panela e dois ovos sobre a pia. Morri de rir.

---------------------------------

- Mãe, estou indo ai. Estou muito gripado. Você tem alho, limão e mel ai?
- Claro! Aqui sempre sempre tem alho limão e mel.
- Que bom! Vou passar na farmácia e comprar resfenol pra tomar  junto com um chá que vou fazer ai.
- Não precisa comprar nada! Resfenol tem aqui. Nunca falta resfenol nessa casa. Aqui tem tudo.
- Ótimo! Chego daqui à pouco.
- Estou saindo pra natação. Você tem as chaves. Deixo tudo aqui pra você fazer o chá e, inclusive, o resfenol.
Cheguei em casa e sobre a pia estavam o alho, o limão, o mel e uma caixa de vitamina "C" efervescente. Fui até a farmácia e comprei o resfenol.
Só mesmo a minha mãe!

-------------------------------------------------

- Mãe, estou chegando daqui à pouco por ai. A senhora vai pra natação?
- Não, estou em casa e te espero.
- Tem almoço ai?
- Claro!
Cheguei em casa e quando abri a porta pensei ter errado de apartamento. Três senhoras, todas de cabeça branca igual algodão, mais a filha de uma delas e seu respectivo marido. Eram três irmãs -  Delta, Belinha e outra que não lembro o nome - todas quase da mesma idade de minha mãe e primas dela. As primas, velhas amigas de outrora, faziam visita para matar as saudades.
Botei a cara pra dentro e ficou o silêncio. Senti-me estrela de cinema impacto da chegada. Elas me olhavam admiradas.  A sala minuscula parecia uma cela de cadeia entupida de detentos. 
- Davina! Esse é teu filho? Meu Deus! Que homão! - Exclamou uma mais afoita.
Foi uma festa! Faziam mais barulho que araras chumbadas. O almoço constava de um “rubacão”, arroz cozinhado junto com o feijão bem soltinho e, de acompanhamento um frango assado que compraram pelas redondezas e, mais nada. Minha mãe nunca gostou de comer saladas.

Eu fui embora depois de algumas horas de conversa ante a sala apertada e a pensar: Minha mãe! Só você mesmo! Custava ter avisado que a casa tava cheia de gente? Se tivesse avisado não seria minha mãe.

2 comentários:

Unknown disse...

Regra de um bom roteiro: que tua fala seja tua prática. Ganhei mais vida de tanto rir.

Adeilson

Unknown disse...

Regra de um bom roteiro: que tua fala seja tua prática. Ganhei mais vida de tanto rir.

Adeilson