sexta-feira, 25 de maio de 2012

CHUVA NAS ALAGOAS

Choveu nas Alagoas!!! É bem verdade que já caia uma chuvinha de manhã e outra no finzinho da tarde. Mas, era só chuvinha mesmo e aqui na beira-mar. Não era aquela chuva de cavalo beber em pé. Não eram daquelas chuvas que duram o mês inteiro como é o caso de Brasília. Em dezembro chove todo santo dia e o dia inteiro, e a noite inteira na capital federal. 

Aqui nas Alagoas os animais morriam de sede e a terra esturricava ante o sol infernal. Mas, hoje acordei ouvindo a trepidação das telhas e o aguaceiro caindo pelas bicas. E o melhor: ela não passava de jeito nenhum. Choveu muito. E parece que vai chover mais. Tomara que tenha chovido na mesma quantidade lá pelo interior do estado. É lá que a coisa tá feia e as rezes estão a morrer. Os urubus fazem a festa ante tanta carniça.

O tempo tá fechado neste momento e parece que vai continuar a chover. Queira Deus minha previsão se confirme. Deixo de ir à praia fazer a minha corrida de todo dia, mas, fico com um prazer danado de está trancado, sem poder sair de casa, por causa da chuva bendita.

Ouço os ben-te-vis na matinha próxima de casa e as rolinhas a catar pedrinhas na areia me informam que a vida late por essas bandas. Mas, tá bom mesmo é para praticar a preguiça. O sol está cândido, Intimidado pelas nuvens pesadas que o impedem de botar a cara para fora. Somos nós dois que não podemos sair de casa hoje. Nem eu nem o sol. Graças a Deus!

Wanderley Lucena

Um comentário:

Lílian Oliveira disse...

É interessante como consigo visualizar o que você escreve, sempre tive esse dom de entrar na estória, sentir a narração, e seus textos acentuam isso . Me vi aí e até escutei os pássaros...rsrsrs.