sábado, 23 de julho de 2011

SECURA E MORTE

Verde foste vida
Secura és morta
Viraste peça de assento
Utilidade bela
Pior fim terei eu
A nada enfeitarei
Banquete de vermes
Quiçá melhor sorte
Cinzas espalhadas ao vento
Jogadas nas águas do mar
No tronco de alguma árvore
Pelas mãos de quem me amou
Verde intenso vida
Que um dia secará
Secura e morte
Quiçá melhor sorte
Peça de assento

Wanderley Lucena

Um comentário:

Madalene disse...

Simples, intenso, rico.