quinta-feira, 9 de junho de 2011

Dom Quixote (A história do cavaleiro andante e de seu fiel escudeiro)

Sabe qual o segundo livro mais publicado e traduzido do mundo? É o que conta a história de amizade entre um cavaleiro e seu fiel escudeiro, que empreendem uma longa andança pela Espanha, no final do século 16. Estamos falando de Dom Quixote, obra escrita pelo espanhol Miguel de Cervantes. Em número de traduções e edições, esse livro perde apenas para a Bíblia.

Considerada por muitos a maior obra da literatura universal, Dom Quixote desperta, nas mais diferentes épocas da história da humanidade, paixão nos leitores, que se encantam com a trajetória de seus principais personagens. O Cavaleiro de Triste Figura, Dom Quixote, por exemplo, é ao mesmo tempo, um louco e um sonhador. Ávido leitor de livros de cavalaria – obras populares na Espanha no século 16, com histórias cheias de personagens que lutavam pelo amor, pela paz e pela justiça –, ele acaba enlouquecendo e sai pelo país em busca de aventura, como seus heróis.

Dom Quixote pensa que apenas homens como ele podem trazer paz e justiça à Espanha. Vive no mundo dos sonhos e trata monges como feiticeiros, luta com moinhos de ventos pensando que são gigantes e devota seu amor a uma camponesa que, a seus olhos, é uma nobre donzela...

Dom Quixote é um louco que acredita em seu sonho e vai à luta contra obstáculos imaginários em busca da celebridade e do amor. Também é considerado um ingênuo por tentar transformar a dura realidade em que vive em algo mais nobre. Por tudo isso, o personagem gerou até um adjetivo: quixotesco, dado a quem é impulsivo, sonhador, romântico, nobre, mas um pouco desligado da realidade.

A história de Dom Quixote, no entanto, é ainda a história de uma grande amizade: a do cavaleiro andante com o seu fiel, desastrado e também perspicaz escudeiro Sancho Pança. Uma amizade baseada na lealdade e considerada como uma das mais bem representadas em toda a literatura.
Sentiu vontade de conhecer melhor essa dupla? Então, saiba que escritores brasileiros como Monteiro Lobato e Ferreira Gullar traduziram a obra de Miguel de Cervantes para o português de uma maneira resumida, mas com tal talento que crianças e adolescentes podem lê-la sem dificuldade, se interessando até, quem sabe, pelo “livro grande”, a versão completa. Além disso, há uma tradução de Marina Colasanti de uma adaptação espanhola de Dom Quixote para crianças.
Membro da Academia Brasileira de Letras, Antonio Olintho diz que Dom Quixote é um livro brasileiro, já que na época em que foi publicado, Brasil, Portugal e Espanha estavam sob a união político-administrativa de suas coroas. Seu personagem principal com certeza teria gostado muito de se aventurar por nosso país. Então, por que não conhecê-lo?
Francisco Corral,
Instituto Cervantes do Rio de Janeiro
26/12/2005

Um comentário:

▄ █ ▄ █iɳt@ʆɑɗѳร█ ▄ █ ▄ disse...

Cara,você tem algum video do D.quixote porque no Youtube não esto achando nenhum que preste, se puder me ajudar .

Contato: lucas_106@hotmail.com