sábado, 17 de junho de 2017

Oi?


- Então te dou o livre arbítrio para que possas ter duas opções de escolha, entendeste?
- Mais ou menos! Eu sou livre mas tenho apenas duas escolhas é isso?
- Isso! E agora eu te pergunto e tu es livre em tua escolha.
- Sério?
- Sério!
- E qual é a pergunta?
- Queres me amar e ir para o céu ou queimar no inferno, o lago de fogo ardente que queima noite e dia, onde há choro e ranger de entes para todo o sempre.
- Oi?
- Queres que eu desenhe?
- Uai, mas quem em sã consciência, pleno de suas faculdades mentais, iria escolher ir queimar no inferno?
- Oi? É o seguinte! Vamo parar com essa lenga-lenga e vai tratando logo de me amar. Ou me escolhe ou te ferro. Entendeu ou quer que desenhe?
- Desculpa ai, Deus! Sabe que é? É que eu então quero ir pro céu, sim. Pode deixar. Já tô até te amando, ó?
- Beleza, mas... ai vão as regras pra quem escolhe vir pra o céu?
- Oi? Mas, então não era só escolher?
- Claro que não, bobinho! Seguinte: tem que virar crente, ir à igreja religiosamente, pagar dízimo para o pastor, sem sexo até o casamento e...
-Parô!  Parô! Cumequié? Tem esse monte regra besta, é?
- Regra besta? Eu sou Deus, rapá! Se liga!
- Siguinte... onde é porta do inferno?
- Oi?

Wanderley Lucena


Nenhum comentário: