quarta-feira, 18 de maio de 2016

Quinze Minutos

Busca frenética dentro da pequena bolsa tiracolo. A chave está lá no fundo. Apenas o tato para encontrar a chave que está junto com óculos, carteiras, fio dental, outra chave, agenda, etc... Encontra a chave, finalmente.  Apertado pra ir ao banheiro. Enfia na fechadura. Abre porta. Fecha porta. O shitsu a abanar o rabo e a esperar o carinho. Carinho feito. Caminha dois metros até a cama. Senta na cama. Desata sapatos. Tira meias. Tira sapatos. Tira roupa toda. Vai em direção ao banheiro. Ufa! Que alívio. Pelado como está, vai para a cozinha. Chaleira a coletar água da torneira. Acende a boca do fogão. Põe chaleira no fogo. Abre torneira. Põe sabão na esponja. Lava toda a louça que nem era muita mas que estava ali desde o almoço. Abre armário. Papel coador de café e suporte para sustentá-lo são postos sobre a pia. Fecha armário. Abre geladeira e apanha o depósito de café. Fecha a geladeira. Abre o depósito com o café. Três colheres são postas no coador. Deixa tudo preparado. A água que não ferve. Vai para a sala com pano na mão e tira a poeira aparente da TV e do móvel que a sustenta. Faz a mesma coisa com o computador e com a mesa sob ele. Volta para a frente do fogão. Coador posto no suporte sobre a garrafa térmica. A água fervente é derramada sobre o café e volta para o fogo para manter a temperatura enquanto o coador escorre a primeira leva. Abre armário. Pega os pães. fecha armário. Põe sobre o balcão. Abre geladeira. Pega a manteiga que também vai para o balcão. Fecha geladeira. Chaleira novamente é derramada sobre o coador. Café pronto. Tampa a garrafa. Pega o copo. Pega o adoçante. Três gotas apenas no copo. Copo vai enchendo de café até pouco acima da metade. Liga a TV e assiste filme brasileiro na Seção da Tarde. Vai para o balcão. Pega o pão e corta com a faca de serra. Uma generosa quantidade de manteiga nas fatias do pão. Saboreia o café fresco. Saboreia o pão. Saboreia a manteiga. Come outro pão. Toma bastante café. Vai para o computador e decide escrever... escrever... escrever isto. Tudo em quinze minutos.


Wanderley Lucena

Nenhum comentário: