quarta-feira, 9 de maio de 2012

A MARIA-FARINHA


Estou quarando aqui na Praia do Francês. A rotina é correr na praia ouvindo o som das ondas e vendos as andorinhas a catarem pequenos moluscos. A areia recebe meus pés enquanto corro e parece me convidar a fincá-los nestas terra alagoanas. Entretanto fico a resistir, sorrateiro, imaginando que pode existir lugar melhor. E o som do mar, falando-me nas ondas, num chuá-chuá-chuá que no meu íntimo parece traduzir-se em su-ces-so, su-ces-so. Mas, ainda assim, fico a pensar inseguro - pode ser alguma sereia a querer encantar-me e levar-me para a profundezas do mar, intentando matar-me a seguir, enebriando-me com encantos e prazeres.

E tem também um caranguejinho branco que se chama Maria-farinha. Corre apressado e se esconde em sua toca. A Maria-farinha é branquinha e ligeira. E foi esse caranguejeirinho que inspirou Marisa Monte a compor a belíssima "Maria de Verdade":


Pousa-se toda Maria
no varal das 22 fadas, nuas, lourinhas
Fostes besouro Maria
e a aba do Pierrot descosturou na bainha

Farinhar bem, derramar a canção
Revirar trens, louco mover paixão
Nas direções, programado e emoldurado
Esperarei romântico

Sou a pessoa Maria 
Na água quente e boa gente tua, Maria
Voa quem voa, Maria
e alma sempre boa, sempre vou à Maria

Farinhar bem, derramar a canção
Revirar trens, louco mover paixão
Nas direções, programado e emoldurado
Esperarei romântico


Tou vitimado no profundo poço
na poça do mundo
do céu amor vai chover
mesmo que doa, Maria
tua pessoa, Maria

Farinhar bem, derramar a canção
Revirar trens, louco mover paixão
Nas direções, programado e emoldurado
Esperarei romântico.

E se você não ouviu a tal música não sabe o que está perdendo. Vá lá e ouça! Lembre-se mim! Mas, não chore! Apenas sorria e torça para que estejamos juntos, a correr pela praia, a ver a Maria-farinha, as andorinhas e ouvir as ondas do mar a nos sussurrar: su-ces-so! chuá-chuá-chuá!

Wanderley Lucena


Nenhum comentário: