segunda-feira, 15 de agosto de 2011

ORA BOLAS!



Ora bolas! Não me venha com chorumelas. O momento é denso, é crítico. Contas a pagar, menino pra criar, patrão pra cobrar horário, mulher pra me aporrinhar. Mas, eu aguentaria isso tudo com bom humor não fosse a Dilma a pedir para conter os gastos, haja vista, a crise mundial. Não seria o pagamento das eleições? Que tal não pagar os patrocinadores de campanha? Que tal colocar ministros e suas quadrilhas na cadeia e reaver todo o patrimônio por eles desviado? Por favor, D. Dilma, deixe meu bolso em paz. Eu pago minhas contas e não gostaria de pagar as suas e, ainda, as do barbudo, sem falar nos tonéis de pinga que ele toma. Mas se tenho que pagá-las, honre o meu suado imposto e me deixe gastar tanto quanto o meu dinheiro me permita. Eu administro minhas crises, minhas contas e tudo o mais. Por favor, invente outra boa desculpa, uma que me convença de que sou mesmo o culpado da crise mundial a que estamos submetidos. Administre sua crise. Eu estou a administrar as minhas. Obrigado!

Wanderley Lucena

Um comentário:

VeraBruxa disse...

Olá!
Minha compreensão da crise: índices prá rico entender e a maioria do povo que não entende pagar.
Faço meu o teu "ora bolas"!
Abraço.