sábado, 30 de julho de 2011

TONS



Busco cores amareladas
A mostarda 
A canela
O outono
Se não as acho
Busco os vermelhos tons
A paixão
A púrpura
Da nobreza da corte
Do sangue
Do azul turquesa
Do mar do Caribe
Do céu do Brasil
Na falta delas
Cai bem o preto
Da elegância
Da negritude
Da África
Cai bem o branco
Da paz
Da saúde
Do réveillon
Da discrição
O preto e o branco
Do Charles Chaplin
Das fotos velhas
Iluminação em espaço 
Em paisagem
Contraste de propósito
Comedido fico a te admirar
Estupefacto sempre.

Wanderley Lucena

Um comentário:

Maria Helena disse...

O matiz que está na sua poesia me encanta. Colhi todas as cores e misturei com emoção e uma nova cor, a partir da sua poesia, eu inventei. A cor que que está em mim é a cor da fronteira entre o branco e o preto.
Amei!
Um ótimo domingo!